Inglês Espanhol Francês Italiano
Vinhos na Copa do Mundo de 2014 – Brasil I/III

Vinhos na Copa do Mundo de 2014 – Brasil I/III

 

Conheça as características das 32 nações participantes da Copa do Mundo de 2014.

Além das disparidades na economia e no clima, algumas delas se destacam pelo número de taças conquistadas e por seus vinhos de qualidade que agora também entram na competição.

BRASIL
População: 201 milhões de habitantes.
Idioma: Português.
PIB: US$ 2,2 trilhões.
Economia:  Indústria, agricultura e pecuária.
Clima: Tropical, equatorial, subtropical e semiárido.
Vegetação: Floresta tropical, caatinga, pantanal, savana e floresta de araucária.
Localização: América do Sul.
Número de conquistas em Copas do Mundo: 5 (pentacampeão).
O Brasil é único país que participou de todas as Copas do Mundo desde o seu surgimento em 1930 e disputada no Uruguai.

 

Regiões Vinícolas do Brasil

  • Rio Grande do Sul
  • Santa Catarina
  • São Roque
  • Sul de Minas
  • Vale do São Francisco

 

Mapa Vinícola do Brasil

 

 

 

Já passou a época em que vinho brasileiro era sinônimo de bebida de baixa qualidade.

Segundo informações da IBRAVIN (Instituto Brasileiro do Vinho), o país é considerado uma das melhores regiões no mundo para o cultivo de uvas destinadas a produção de vinhos espumantes.

O Brasil exporta atualmente vinhos para 22 países, dentre os principais se destacam: Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra e República Tcheca.

Segundo a ABE (Associação Brasileira de Enologia), os vinhos brasileiros conquistaram, somente em 2012, pelo menos 251 premiações em concursos internacionais.
Com uma produção de 1,2 milhões de toneladas/ano e aproximadamente 77 mil hectares plantados, a viticultura é uma atividade já tradicional em diversas regiões brasileiras, com vinhedos estabelecidos desde o extremo sul até regiões situadas muito próximas ao Equador.

É interessante notar que a viticultura de clima temperado (concentrada nos estados do Sul e Sudeste), que representa cerca de 88% da área de vinhedos do país, segue, no geral, os mesmos procedimentos utilizados em países tradicionais no cultivo da videira, mas o surgimento de outros polos produtores de uva para vinho, como a região do Vale do Submédio São Francisco, localizada no Nordeste (Pernambuco e Bahia) e tipicamente tropical, impulsionaram a criação de sistemas de manejo adaptados à condições de cada região, produzindo vinhos com uvas tradicionais mas características regionais, como explicou o Dr. Giuliano Elias Pereira, pesquisador da Embrapa Uva e Vinho.

O Rio Grande do Sul, como a principal região produtora de uvas para vinhos, destaca-se principalmente na produção de variedades de uvas tintas Cabernet Sauvignon, Merlot, Tannat,Cabernet Franc, Pinot Noir, Touriga Nacional, Tempranillo e das uvas brancas Chardonnay,Sauvignon Blanc, Pinot Grigio e Ugni Blanc (Trebbiano).

Segundo Luciana Masiero Anacleto, assessora da secretaria do turismo da Serra Gaúcha, a vocação da região para a vitivinicultura mostra todo seu potencial no Vale dos Vinhedos.
Um encantador vale formado por uma topografia diferenciada das demais regiões da serra gaúcha e que, juntamente com o solo e o clima, influenciam positivamente na tipicidade do vinho.

Hoje, o Vale dos Vinhedos é um dos maiores produtores de uvas viníferas do Brasil, elaborando vinhos de qualidade, sendo a primeira região do Brasil a obter um selo de “indicação de procedência”, como ocorrem com as regiões mais importantes produtoras de vinho na Europa.

Em Bento Gonçalves, no Vale dos Vinhedos, encontramos as tradicionais e premiadas vinícolas Miolo, Casa Valduga e Salton.

 

Não perca no próximo capítulo os 10 vinhos premiados em 2012.

 

 

FAÇA PARTE DO CLUBE ENOVIRTUA

Receba o ebook EnoExpert, brindes e descontos em nossa loja de vinhos

Leave a comment

Seja um membro do clube Enovirtua

Receba o ebook EnoExpert, brindes e descontos em nossa loja de vinhos.