Vinhos na Copa do Mundo 2014 – Argentina

Vinhos na Copa do Mundo 2014 – Argentina

A Argentina dos Vinhos na Copa do Mundo de  2014

Conheça as características das 32 nações participantes da Copa do Mundo de 2014.

Além das disparidades na economia e no clima, algumas delas se destacam pelo número de taças conquistadas e por seus vinhos de qualidade que agora também entram na competição.

Fonte:  http://www.bestswimming.com.br/2013/wp-content/uploads/2013/06/Bandeira-Argentina-2000px-680×365.png

Fonte:  http://i.infoplease.com/images/margent.gif

ARGENTINA

População: 41 milhões de habitantes
Idioma: Espanhol
PIB: US$ 475,5 bilhões
Economia: Indústria, agricultura e pecuária
Clima: Frio de montanha, temperado continental e subpolar
Vegetação: Floresta subtropical, savana e pradaria
Localização: América do Sul
Número de conquistas em Copas do Mundo: 2 (bicampeã)

OS VINHOS NA COPA DO MUNDO

REGIÕES VINÍCOLAS DA ARGENTINA
Salta
Catamarca
La Rioja
San Juan
Mendoza
Neuquén
Rio Negro

MAPA VINÍCOLA DA ARGENTINA

Fonte:  http://blogdojeriel.com.br/wp-content/uploads/2012/10/Argentina.jpg

A rivalidade entre Brasil e Argentina não está mais limitada ao futebol, passou também para a produção de vinhos finos e de qualidade.
Com relação a nossos “hermanos”, podemos dizer que nessa Copa dos Vinhos, a Argentina tem levado a vantagem pelos seguintes fatores:
O consumo de vinhos no Brasil ainda é uma novidade e a adesão a ele vem acontecendo de forma paulatina, ao passo que na Argentina é um hábito diário e comum;
O clima tropical do Brasil na maior parte de suas regiões faz com que os brasileiros deem preferência à cerveja, pois o objetivo, além de beber, é diminuir a sensação de calor.

A produção de vinhos finos era rara e praticamente de consumo familiar, conhecíamos tão somente os vinhos de mesa bastante adocicados — os famosos vinhos de garrafão.
O mais atraente nos vinhos argentinos é o preço acessível. Os vinhos brasileiros são muito mais caros que os importados devido à absurda carga tributária sobre produtos que o encarece demais.
Por essa e outras razões, nossos “hermanos” argentinos estão levando a melhor. No entanto, o Brasil vem se destacando a cada ano no cenário internacional com produtos cada vez melhores e com vinhos premiados nos concursos internacionais mais respeitados do mundo.
Vamos conhecer agora um pouco mais dessa bebida que é considerada na Argentina como produto nacional.

O VINHO DA ARGENTINA

O vinho argentino é o produzido principalmente nas províncias de Mendoza, San Juan, Salta, La Rioja, Córdoba, Catamarca e, nas últimas décadas, começou a ser elaborado em Neuquén, Rio Negro, Entre Ríos Chubut, Buenos Aires e Santa Fe.
O vinho é a bebida nacional da Argentina. A Argentina é o maior produtor de vinho da América Latina e o quinto maior produtor do mundo, assim como o nono exportador mundial. A qualidade do vinho argentino vem crescendo sem parar nos últimos anos, ganhando terreno no mercado mundial: somente em 2010 as vendas no exterior alcançaram US$ 650 milhões, o que implica em um aumento de 17% em relação a 2009, marcando um recorde histórico. Este crescimento explosivo se deu com a derrocada do Chile pela Argentina como o principal vendedor de vinhos nos Estados Unidos, que é o mercado mais importante de vinho no mundo.

O vinho na dieta argentina
Hoje em dia, constata-se que o vinho é o elemento clássico da Gastronomia Argentina, seguido de ingredientes como o azeite de oliva, o limão, o alho, a cebola e o louro todos próprios da dieta mediterrânea. Seria, então, difícil imaginar um jantar ou almoço argentino, especialmente quando se trata do típico assado argentino, em que faltasse vinho à mesa.
A princípio, antes do início da imigração transatlântica procedente da Itália, Espanha, Ocitania, e inclusive da Grécia a partir da segunda metade do século XIX, o gosto da população crioula urbana se concentrava nos vinhos tintos de mesa, entre os quais de origem priorato, enquanto que a população rural e semirrural gaúchas bebia certos tipos de xarope de uva fermentados. Na produção artesanal de vinhos argentinos se destacou — e mantém merecida consideração — o chamado “vinho patero”. Quase todos os vinhos, no que diz respeito ao seu teor de fermentação e a sua cor, entram na ampla classificação dos vinhos tintos.
Devido às suas raízes nas culturas predominantemente europeias, os argentinos são grandes consumidores de vinho: em 2006 o consumo foi de 45 litros ao ano per capita.

O vinho, declarado “bebida nacional” da Argentina

“O vinho argentino é um embaixador honroso no mundo e enche de orgulho os argentinos que bebem no mercado interno os mesmos vinhos que exportam e que prestigiam o país em todos os continentes”, assinalou o decreto presidencial que declarou o vinho a bebida nacional em 24 de novembro de 2010.
Fonte:  http://es.wikipedia.org/wiki/Vino_de_Argentina

Nessa Copa do Mundo que também promete ser a Copa dos Vinhos, vamos conhecer os protagonistas argentinos responsáveis pelo prestígio dessa nação que, a cada ano, se destaca cada vez mais no cenário mundial pela sua produção de vinhos finos e de qualidade:

A lista dos premiados com o troféu 2013 da Argentina Wine Awards contempla 24 rótulos. Dentre eles estão 5 Malbec, 4 Cabernet Sauvignon e 4 cortes tintos:

Malbec

$7 a $13 – Trivento Reserve Malbec 2012 – Bodega Trivento y Viñedos S.A.
$13 a $20 – Vida Y Alma Malbec 2011 – Vid y Vnos S.A.
$20 a $30 – Don Miguel Gascon Reserva 2011 – Bodegas Escorihuela Gascon
$30 a $50 – Bramare Appellation Valle de Uco Malbec 2010 – Viñs Cobos Sa
Mais de $50 – Malbec Single Vineyard Las Compuertas 2010 – Bodega Terrazas de Los Andes

Cabernet Sauvignon

$7 a $13 – Pascual Toso Cabernet Sauvignon 2012 – Bodegas y Viñedos Pascual Toso
$13 a $20 – Finca Las Palmas Gran Reserva Cabernet Sauvignon 2010 – Trapiche
$20 a $30 – Terrazas De Los Andes Reserva Cabernet Sauvignon 2010 – Bodega Terrazas de Los Andes
Mais de $50 – Single Vineyard Los Aromos Cabernet Sauvignon 2009 – Bodega Terrazas de Los Andes

Corte Tinto

$13 a $20 – Santa Julia Magna 2011- Zuccardi, Bodega Santa Julia
$30 a $50 – Numina Blend 2010 – Viñas Cobos Sa
Mais de $50 – Altimus 2010 – Bodega El Esteco
A lista completa está aqui, incluindo os 605 medalhistas – são 49 de ouro, 242 de prata e 314 de bronze.

Fonte: http://bemsortido.wordpress.com/2013/06/10/vinhos-argentinos-premiados-em-2013/

Fonte:  http://bemsortido.files.wordpress.com/2013/06/20130610-194244.jpg

Na próxima edição, abordaremos um grande participante da Copa do Mundo da Europa e também um grande produtor mundial de vinhos finos e de qualidade. Qual será? Vamos deixar por conta de sua imaginação com a seguinte pista: é um grande rival do futebol brasileiro…

 

 

Comentários do Facebook
FAÇA PARTE DO CLUBE ENOVIRTUA

Receba o ebook EnoExpert, brindes e descontos em nossa loja de vinhos

No Comments

Give a Reply

Seja um membro do clube Enovirtua

Receba o ebook EnoExpert, brindes e descontos em nossa loja de vinhos.