InglêsEspanholFrancêsItaliano
Enoturismo em Portugal

Enoturismo em Portugal

Em uma outra oportunidade falei aqui, neste espaço, que Portugal é o país da moda, e não só para os brasileiros, mas, para turistas do mundo todo. Tanto é verdade, que neste ano que se encerrou, o país foi considerado por importantes organismos internacionais ligados ao turismo, como o “O melhor Destino Turístico do Mundo”!
Uma significativa parte dos brasileiros sabem disso, e mais que simplesmente visitar, eles estão se mudando de “mala e cuia”, para este belo país. Hoje, a comunidade brasileira, composta de 82.426 pessoas, já é a maior em Portugal entre as comunidades estrangeiras.
É incrível, como um país de apenas 92.212 km², consegue reunir, em um pequeno espaço, as mais belas paisagens naturais do mundo, riquezas culturais, arquitetônicas, gastronômicas e uma diversidade de climas e solos, com mar, montanha e planícies!
Além disso, Portugal é um dos mais importantes produtores de vinho do mundo. Hoje, já é o 11º maior produtor e o 8º maior exportador. É dono de um patrimônio genético de castas indígenas ou autóctones, que passa de 250 espécies diferentes e que produzem em seu mais variado terroir, um dos melhores vinhos do planeta, fazendo frente, e até mesmo em pé de igualdade aos vinhos da França, Itália e Espanha.
A produção de vinho já está na casa dos 6,6 milhões de hectolitro/ano, provenientes de uvas cultivadas em uma área superior a 190 mil hectares. Isso representa 2% da produção de vinhos do mundo. E o melhor de tudo é que 89% da produção dos vinhos portugueses vêm de 31 DOP – Denominação de Origem Protegida – e de 14 IG – Indicação Geográfica –, o que atesta e garante vinhos de altíssima qualidade! 
Cerca de 1.296 empresas, entre vinícolas e distribuidoras, que geram cerca de 10 mil empregos diretos, são responsáveis pela produção e exportação destes vinhos, que hoje já chega a 145 países, inclusive o Brasil, que no ano passado foi o país que teve o maior crescimento na importação. Douro, Lisboa, Minho e Alentejo, são as regiões que mais produzem os vinhos portugueses.
Com tantas empresas ligadas ao vinho e com a beleza natural do país, Portugal tem se tornado também o grande destino mundial para o enoturismo, pois plantações e sedes de quintas, ficam localizadas em regiões históricas de grande beleza. Hoje, o país tem seis rotas de enoturismo: Rota Vinho Verde, Rota Vinho Verde Alvarinho, Rota Vinho do Porto, Rota Vinhos da Bairrada, Rota Vinhos da Penísula de Setúbal e Rota Vinhos do Alentejo. Destas, as que mais se destacam são as rotas do Douro, Vinhos Verdes e Vinho Verde Alavarinho. E esta última é especial, já que esta uva é considerada a mais emblemática dos vinhos branco da DOP Vinhos Verdes, daí, uma rota exclusiva. Vamos à elas !

Rota dos Vinhos Verdes
Começando pelo norte de Portugal, quase na divisa com a Espanha, temos a Rota dos Vinhos Verdes, que vai desde o Minho até o Douro. O verde, que dá o nome ao vinho, é a cor que predomina na região. Aliás, existe também o vinho tinto verde. Contudo, o grande destaque desta região são as áreas urbanas e históricas, como Braga, a terceira maior cidade do país e Guimarães, a cidade onde nasceu Portugal. 
Mas, existem outras pequenas cidades, também cheias de encantos, que ficam junto aos rios que as circundam, como é o caso de Amarante, Viana do Castelo, Barcelos, Ponte de Lima, entre outras. É uma zona de turismo rural, com solares e casas senhoriais, cujas vinhas, novas e velhas, valem a pena visitar para conhecer. É uma paisagem surpreendente de onde origina-se vinhos leves, jovens e frescos.

Rota dos Vinhos Verdes
Começando pelo norte de Portugal, quase na divisa com a Espanha, temos a Rota dos Vinhos Verdes, que vai desde o Minho até o Douro. O verde, que dá o nome ao vinho, é a cor que predomina na região. Aliás, existe também o vinho tinto verde. Contudo, o grande destaque desta região são as áreas urbanas e históricas, como Braga, a terceira maior cidade do país e Guimarães, a cidade onde nasceu Portugal. 
Mas, existem outras pequenas cidades, também cheias de encantos, que ficam junto aos rios que as circundam, como é o caso de Amarante, Viana do Castelo, Barcelos, Ponte de Lima, entre outras. É uma zona de turismo rural, com solares e casas senhoriais, cujas vinhas, novas e velhas, valem a pena visitar para conhecer. É uma paisagem surpreendente de onde origina-se vinhos leves, jovens e frescos.

  • Rota do Vinho Verde Alvarinho
    A sub-região de Monção e Melgaço, junto ao rio Minho, integra a rota dos Vinhos Verdes e é o berço da reputada casta Alvarinho ou Albarinõ (espanhol), que é a mais apreciada casta de vinho verde. Por essa razão, o vinho Alvarinho tem rota própria, com estas cidades como capitais. Claro que as maiores atrações são os belíssimos castelos de Monção e Melgaço, que remontam épocas medievais e serviam para defender de invasões o país naquela região. Tem, ainda, o Solar do Alvarinho, que localiza-se em Melgaço e é uma estrutura de apoio à divulgação e promoção do vinho alvarinho. Um outro local é o Paço do Alvarinho, em Monção, onde se pode fazer provas do vinho e comprar outros produtos da região.
  • Rota do Vinho do Porto

  • A Rota do Vinho do Porto desenvolve-se por encostas de belas paisagens naturais, tendo como moldura o rio Douro, que serpenteia mansa e garbosamente entre as montanhas. Tal beleza e singularidade, conquistaram para a região do Alto Douro Vinhateiro, o título de Património Mundial.
    A Rota abrange ainda a região do Parque Arqueológico de Foz Coa, outro núcleo do Património Mundial. Engloba cidades cheias de patrimônio e tradição, como Vila Real e Lamego. Mas, o que mais distingue o vale do Douro é a imensidão de quintas produtoras de vinho, muitas delas, dedicadas ao enoturismo. Pode-se, portanto, pernoitar nestas unidades turísticas, fazer provas de vinho e participar dos trabalhos vinícolas, com especial destaque para as vindimas. Na mesma rota, produzem-se, hoje, excelentes vinhos de mesa, os vinhos brancos, tintos e rosés do Douro, nas mesmas vinhas produtoras de Porto. É claro que toda esta aventura vai começar pela cidade do Porto, a 2ª maior cidade do país, berço do famoso vinho do Porto. Lá, mais precisamente em Vila Nova de Gaia, a oportunidade única de visitar caves e museus dedicados exclusivamente a este icônico vinho.
    Então, o caminho agora é arrumar as malas e partir para Portugal !
    Um grande abraço a todos e bom final de semana!

Fonte: Jornal de Uberaba

Siga-nos nas Redes Sociais:
RSS
Seguir por E-mail
Twitter
Visit Us
YouTube
YouTube
Pinterest
Pinterest
Instagram
Comentários do Facebook
close

Siga-nos nas Redes Sociais!