InglêsEspanholFrancêsItaliano
As tipicidades do Vale do Limarí

As tipicidades do Vale do Limarí

O Chile produz vinhos que, de forma geral, possuem um estilo que encantam o paladar do brasileiro. Integrante do Novo Mundo, esse país possui uma vitivinicultura que vai muito além dos arredores da capital Santiago, como a região Valle del Limarí.

Localizado na província de Coquimbo, a cerca de 400 quilômetros ao norte de Santiago e às portas do deserto do Atacama, o Valle del Limarí é uma importante área vitivinícola chilena. Seu nome é devido ao rio Limarí, que corta o vale levando água pura e cristalina das Cordilheiras dos Andes.

Com um terroir que possui características excepcionais, o Valle del Limarí é um verdadeiro oásis em meio à paisagem desértica. A região possui um dos céus mais claros do mundo. Para se ter uma ideia, o Valle del Limarí recebe, aproximadamente, 35% a mais de intensidade solar quando comparado a outras regiões vitivinícolas chilenas, como o Valle Central.

Outra característica marcante da região é a influência marítima do Oceano Pacífico. Por lá, essa brisa marítima recebe o nome de Camanchaca. É por isso que a temperatura local baixa com facilidade, devido às brisas durante os dias e as noites, o que ajuda no amadurecimento lento das uvas, resultando em uma maior concentração de aromas e sabores.

Além das importantes características citadas, o Valle del Limarí tem um fator que determina a tipicidade da região e, consequentemente, de seus vinhos, que é a mineralidade. Isso ocorre devido à quantidade de carbonato de cálcio presente no solo, que é absorvido pela videira e até chegar aos cachos de uva.

Apesar da atividade vitivinícola ser considerada recente, o Valle del Limarí vem ganhando a cada nova safra, mais visibilidade mundial. Seus vinhos cheios de personalidade estão conquistando excelentes pontuações e avaliações da crítica especializada.

As principais uvas cultivadas na região são a Chardonnay e a Pinot Noir, mas outras variedades também são encontradas como a Syrah, Sauvignon Blanc, Viognier, Pinot Gris.

Com um dos céus mais claros do mundo, uma impressionante incidência de luz e uma quantidade alta de dias de sol por ano, cerca de 300, essa região chilena, além de atualmente produzir vinhos incríveis, é um dos principais pólos de observação astronômica do mundo.

Antes de ganhar fama pela qualidade da enologia, o Valle del Limarí chamou a atenção internacional em 1987, quando pesquisadores de La Serena fotografaram a explosão de uma estrela da categoria Supernova, feito considerado raro. O clima árido da região desértica é perfeito para a observação espacial, já que a umidade local é muito baixa, o que evita que as imagens captadas pelas lentes dos telescópios embacem.

Cerca de 40% da atividade de observação astronômica do mundo se localiza hoje no Chile, por isso, além de vinícolas e degustações, existem diversas opções relacionadas ao astroturismo como visitas diurnas e noturnas para observação do cosmos e astrofotografia.

A região também conta com uma floresta em meio ao deserto, o Parque Nacional Fray Jorge, que foi declarado Reserva Mundial da Biosfera pela UNESCO. Ideal para a observação de flora e fauna silvestres, o parque organiza atividades ecoturísticas, como caminhadas, excursões e cavalgadas. O lugar reúne mais de 700 espécies de plantas e também animais ameaçados de extinção.

Não podemos deixar de contar sobre a Rota do Pisco, que abrange o Valle del Limarí e Elqui. Além do vinho, o Chile é muito famoso por essa deliciosa bebida.

Vinícola para visitar no Valle del Limarí

Tabalí

https://www.tabali.com/turismo/

Observatórios para visitar em Coquimbo

La Silla

Observatório Interamericano de Cerro Tololo

Gemini Sul

Parque em Coquimbo

Fonte: winepedia

Siga-nos nas Redes Sociais:
RSS
Seguir por E-mail
Twitter
Visit Us
YouTube
YouTube
Pinterest
Pinterest
Instagram
Comentários do Facebook
close

Siga-nos nas Redes Sociais!