Inglês Espanhol Francês Italiano
Quando o vinho purificava a água!

Quando o vinho purificava a água!

O vinho faz bem à saúde e à alma. Inspira poetas, reúne amigos, aproxima casais. Mas teve uma época em que ele era ainda mais essencial à vida. Quase tanto quanto a água…

Esqueça garrafinhas PET de água mineral. Esqueça filtros purificadores de água. Esqueça a água encanada. Esqueça até mesmo das torneiras. Pense em algumas situações onde, inclusive, a única água disponível era a água do mar, salgada.
A vida era assim. Muito mais “selvagem”. E o ser humano já tinha sede, assim como nós…

O fato é que a água a qual as pessoas tinham acesso, nas cidades, não era limpa nem segura. Credita-se a Vegécio, escritor do Império Romano, no século 4, a frase “água ruim é como um veneno”.
Dessa forma, havia o hábito de se adicionar vinho à água, para higienizá-la e matar bactérias. Em qual proporção? Duas ou três partes de água, para uma parte de vinho.
E como isso não era um luxo, e, sim, uma necessidade, essa mistura diluída de água e vinho era servida às crianças, aos servos, aos soldados, aos escravos. Mesmo que um pequeno nível de álcool os deixasse levemente embriagados, ao menos dessa maneira, não ficariam doentes.
Quanto tempo isso durou? Muitos, muitos séculos. Como era esse vinho? Um fermentado ácido, às vezes no limite do vinagre.
Antes de fazer uma careta pensando nesse gosto, lembre que talvez a humanidade deva ao vinho sua sobrevivência, ao longo da história…

Fonte: Tintos & Tantos

 

Leave a comment