InglêsEspanholFrancêsItaliano
Pratos para harmonizar com o vinho Primitivo

Pratos para harmonizar com o vinho Primitivo

Três receitas para harmonizar com uma das uvas mais populares ultimamente

Discussões sobre origens à parte, o que interessa é que os vinhos produzidos com Primitivo têm como traço característico a estrutura, o alto teor alcoólico, os toques de ameixa e especiarias, geralmente apresentando taninos macios, acidez moderada e tendendo para um sabor mais frutado, que gera uma sensação de doçura mais pronunciada. Diante disso, como harmonizar?

Convidamos o restaurateur Lamberto Percussi, proprietário da Vinheria Percussi, em São Paulo, para dar algumas dicas. Segundo ele, os vinhos de Primitivo exigem pratos ricos e suculentos, com sabores intensos. “O corpo do vinho deve ir de mãos dadas com o alimento ao qual é combinado, o álcool limpa a boca das substâncias gordurosas presentes nos pratos elaborados e robustos, e o tanino, com seu poder adstringente, contrapõe a salivação causada por alimentos de alta suculência”, a­firma. Diante disse, ele propõe algumas combinações possíveis.

LASANHA À BOLONHESA

Esta seria uma harmonização “clássica”. As finas lâminas de massa com molho béchamel e ragu de carne criam a potência necessária para contrapor a potência do Primitivo. A suculência do vinho casa com a suculência do prato.

CASSOULET

Vinho italiano com comida francesa? Sim. O cassoulet, prato típico do Languedoc, é uma receita que pode casar muito bem com o Primitivo. O prato é muito rico, repleto de sabores pungentes, com a base de feijão e diversas carnes, o que o deixa à altura do corpo do vinho.

OSSOBUCO COM RISOTO DE AÇAFRÃO

A força da carne e do tutano do ossobuco cozido lentamente somado à cremosidade do risoto de açafrão encontram um belo par no Primitivo. A gordura e pungência do prato casam maravilhosamente com o teor alcoólico e os taninos da bebida.

OUSADIA

Segundo Lamberto, o Primitivo di Manduria é também um dos vinhos italianos favoritos na Ásia. “Por causa do fácil diálogo com pratos orientais caracterizados pelos sabores picantes que instigam o paladar e tornam necessário combinar com um vinho quente, intenso, macio e glicérico”, aponta.

Fonte: ADEGA

Siga-nos nas Redes Sociais:
RSS
Seguir por E-mail
Twitter
Visit Us
YouTube
YouTube
Pinterest
Pinterest
Instagram
Comentários do Facebook
close

Siga-nos nas Redes Sociais!