Inglês Espanhol Francês Italiano
A História do Saca-rolhas – II / II

A História do Saca-rolhas – II / II

Coleção de Saca-rolhas Multifuncionais

 

Como dissemos em artigos anteriores, o vinho agrega em si diversos valores culturais; o que o torna uma bebida tão especial e apreciada.

Apreciar ou degustar um bom vinho não é apenas desfrutar dos prazeres de uma bebida, mas é antes de tudo mergulhar na história e na cultura da civilização humana.

É conhecer a terra e sua geografia, seu solo, seu clima, enfim tudo aquilo que influencia de forma direta ou indireta o comportamento humano.

Para termos uma ideia mais precisa da influência da cultura vitivinícola em outras áreas do saber humano, vamos conhecer a evolução dos saca-rolhas desde o seu aparecimento até os dias atuais.

A coleção de saca-rolhas denominados multifuncionais é apresentada em seis categorias: os saca-rolhas “Harpe” ou “Pliant” [que dobram] que podem contar de dois a nove utensílios diferentes, os saca-rolhas chamados de “Sommelier” dentro os quais o célebre pull traps, utensílios que encontramos em bares que denominei de “Cocktails” provenientes principalmente dos Estados Unidos, os que chamo de “Cozinha” que encontram seu lugar justamente no trabalho das cozinhas ou por ocasião de piqueniques, os “Figurativos” entre os mais conhecidos os com forma de garrafa de champanhe e, enfim, os “Necessários” verdadeiros quebra-galhos.

 

 

Fonte:   http://www.collection-privee-tire-bouchons.eu/collec_tirebouchons/collection.htm

 

Há numerosos “Helixófilos” ou “Pomelkófilos”, termos tirados do grego “poma” que significa “rolha” e “elkein” que significa “puxar” e ainda “Philo” amante; o que se pode traduzir como colecionador de saca-rolhas.

Por conseguinte, um pomelkófilo é aquele que reúne todos os tipos de saca-rolhas.

Vamos conhecer os vários tipos de saca-rolhas que fazem parte da coleção pessoal de Jean Pierre Mascaron:

   Saca-rolhas simples: os saca-rolhas simples são também denominados de saca-rolhas em T. Se sua forma torna seu uso instintivo, ele necessita de um esforço considerável para extrair a rolha. A diversidade das formas e da matéria empregada em sua fabricação o torna um objeto interessante para coleção.
   Saca-rolhas mecânico: considera-se um saca-rolhas mecânico a partir do momento em que ele não é mais simples, ou seja, quando se lhe agregou algum aperfeiçoamento a fim de auxiliar a extração manual da rolha.
   Saca-rolhas com alavanca: são também considerados saca-rolhas mecânicos, no entanto, se diferenciam dos precedentes pelo fato de facilitar a extração da rolha pela diminuição do esforço com o auxílio de um ou dois braços ou alavancas.
   Saca-rolhas de bolso: para se ter ao alcance das mãos, esse saca-rolhas foi reduzido a um tamanho que fosse possível carregar no bolso. Numerosas soluções foram encontradas com o objetivo de proteger a mecha e para transportá-lo sem perigos.
   Saca-rolhas multifuncionais: como para os saca-rolhas de bolso, a vida cotidiana exigia múltiplos acessórios como a chave de um relógio, um passa-laços, um quebra-açúcar todos ao alcance da mão. Se todos esses objetos desapareceram em nossos dias, carregamos ainda em nossos bolsos facas e canivetes.
   Saca-rolhas de balcão: esses saca-rolhas foram inventados primeiramente para destampar garrafas de cerveja, sua popularidade cresceu tanto que os frequentadores de bares e pubs começaram a usá-lo também para abrir garrafas de vinho.
   Saca-rolhas figurativo: a arte figurativa se acopla a ele para representar as formas do mundo visível, ou assume essas formas, nitidamente identificáveis, os saca-rolhas são um bom exemplo disso. Assim entre os mais famosos e mais numerosos, encontramos: os mijões, as chaves, os objetos de marina, animais etc.

 

 

 

FAÇA PARTE DO CLUBE ENOVIRTUA

Receba o ebook EnoExpert, brindes e descontos em nossa loja de vinhos

No Comments

Deixe uma resposta

Seja um membro do clube Enovirtua

Receba o ebook EnoExpert, brindes e descontos em nossa loja de vinhos.